Tecnologia em PU para caixa térmica: o melhor isolamento

A caixa térmica é muito útil na hora de conservar os alimentos e bebidas e tornou-se também uma grande aliada no combate ao coronavírus, pois é ela que vem sendo utilizada no transporte das vacinas que precisam ser conservadas em baixas temperaturas até chegarem aos postos de vacinação.

Mas para garantir uma boa conservação, a caixa térmica precisa ter uma ótima condutividade térmica. Neste conteúdo vamos entender mais sobre isso e ver por quais motivos o poliuretano se tornou um dos principais isolantes de temperatura disponíveis no mercado.

 

 

Condutividade térmica: entenda por que o poliuretano conserva a temperatura por mais tempo

 

A condutividade térmica é uma característica relacionada à capacidade de um material conduzir calor. Essa condutividade é medida pelo fator K. Assim, quanto mais baixo for o fator K do material, melhor será sua capacidade de isolamento térmico.

As espumas de poliuretano, por exemplo, apresentam um fator K baixo, ou seja, é um material com excelente capacidade de isolamento térmico, evitando a troca de calor entre o ambiente interno e externo.

A condutividade térmica é uma característica relacionada à capacidade de um material conduzir calor. Essa condutividade é medida pelo fator K. Assim, quanto mais baixo for o fator K do material, melhor será sua capacidade de isolamento térmico. É justamente por isso que o poliuretano é considerado uma das melhores matérias-primas quando a necessidade é o isolamento térmico. Mas nem só por isso. Além do fator K baixo, o PU possui muitas características que trazem vantagens na fabricação das caixas térmicas, como sua densidade, versatilidade de aplicação e alta adesividade.

No gráfico abaixo podemos observar a temperatura de uma caixa térmica testada durante sete dias com tecnologia Flexx Thermal.

Densidade do poliuretano

 

A densidade média da espuma de poliuretano pode variar de acordo com sua formulação e reação, o que é ideal para a fabricação das caixas térmicas, pois permite que a fórmula seja adaptada para atender às necessidades específicas de cada capacidade e formato de caixa.

Além de ser responsável pelo isolamento térmico, a espuma de poliuretano também ajuda a estruturar a caixa sem agregar muito peso ao produto final, outro fator extremamente relevante durante a fabricação, afinal, para ser carregada, a caixa térmica não pode apresentar um peso muito elevado.

 

Tecnologias de poliuretano para caixas térmicas

 

A Flexível oferece diferentes tecnologias de poliuretano para a fabricação de caixas térmicas de diferentes modelos, tanto as portáteis quanto as utilizadas em indústrias farmacêuticas e alimentícias.

Se você já trabalha com esse segmento ou está querendo começar um negócio na cadeia do frio, agende uma consultoria on-line com nossa equipe e receba todas as orientações necessárias.

Preencha o campo "Você é"!