Painéis isolantes: por que o PU é a melhor alternativa?

O poliuretano é uma matéria-prima versátil que pode ser utilizada na fabricação de diferentes tipos de espumas. Entre elas, está a espuma rígida. Logo após as espumas flexíveis, as espumas rígidas representam o segundo maior mercado para PUs, sobretudo na construção civil e no isolamento térmico.

Em blocos, as propriedades térmicas, resistência e leveza das espumas rígidas as tornam indicadas para diferentes aplicações, sendo utilizadas como isolantes térmicos na indústria em geral e em setores como a construção civil. Os blocos podem ser utilizados no isolamento térmico de tubos, refrigeradores, caminhões, contêineres, entre outros; na fabricação de telhas, painéis divisórios, pisos, componentes de veículos etc.; assim compondo estruturas tipo sanduíche com outros materiais e desempenhando um papel estrutural.

Os blocos rígidos de PU são atrativos para o mercado porque oferecem melhores benefícios e um processamento muito mais simples. Nesta matéria de blog explicamos mais sobre a facilidade de produção dos blocos de espuma rígida de poliuretano e as vantagens do seu uso para a fabricação de painéis e telhas isolantes termoacústicas.

 

Como funciona a produção de blocos rígidos de PU?

A fabricação de um bloco rígido de PU é feita através de expansão livre dentro de um molde, que pode ser inclusive um caixote de madeira. Basta juntar o poliol com o isocianato e usar um misturador mecânico de engenharia simples ou por máquina injetora, fazendo a reação. Após a cura, o bloco rígido já estará pronto para uso, bastando fazer a laminação necessária para a aplicação. Um processo simples e relativamente ágil.

 

Por que o PU é mais fácil de processar do que o EPS?

O processo de fabricação do poliuretano é extremamente simples. Com a mistura química adequada e um molde, já se consegue fabricar o bloco. Já o EPS exige um processamento mais demorado e complexo. Sob alta temperatura, o gás pentano contido nos flocos de EPS evapora e dá volume. Em seguida, procedimentos como sopro, molde ou laminação devem ser realizados para concluir a etapa de produção. Dessa forma, ocorre um grande gasto de energia e tempo. Além dos riscos inflamáveis do pentano, o EPS pós-sopro gera grande carga estática, devendo ser descarregado para a prevenção de acidentes, além de os riscos operacionais oferecidos serem muito maiores.

Assim, o bloco de espuma em PU é preferido em relação ao de EPS pela facilidade de produção, maior segurança de processo, custo-benefício de longo prazo e suas excelentes propriedades físicas para isolamento térmico.

 

Utilização de bloco na produção de painéis isolantes termoacústicos

O poliuretano é o melhor isolante térmico. Além disso, também tem espessura menor quando comparado a outros materiais, resultando em um maior poder de isolamento térmico e maior espaço interno. Por esses motivos é muito utilizado nos painéis isolantes.

Os painéis isolantes feitos com espumas rígidas de PU são utilizados no isolamento de telhados, paredes e assoalhos, caminhões e câmaras frigoríficas, faces metálicas domésticas e industriais, isolamento em fazendas para animais, entre outros casos. Na construção civil, sobretudo, os painéis de espuma rígida de PU se apresentam como um ótimo sistema isolante e à prova d’água.

Conheça todas as tecnologias Flexível e saiba mais sobre nossas soluções de poliuretano rígido: +55 47 3270 1900.

Preencha o campo "Você é"!